quarta-feira, 1 de abril de 2009

Foi assim o meu aniversário 2009


Para quem chegar aqui neste espaço, nada mais, nada menos
que eu mesma falando de mim.
Não é muito elegante, mas preciso repartir com voces todos
os momentos de felicidade que eu tive, ao preparar e viver
minha comemoração dos 77 anos que completei.

Ninguém imagina como eu estava feliz!
Tão feliz que essa sensação de felicidade e alegria ainda está comigo.

Meus tres filhos, os tres netos que estão aqui no Brasil e os demais
que amo também, cada um a seu modo, todos juntos, aqui, comigo.
O neto ausente ouviu o burburinho por telefone.
Assim, também estava presente.
Recordamos muito, falamos muito, demos boas risadas, e
penso que para nós todos, ficou uma lição que já aprendi e
tenho tentado passar para outros, sempre que posso.

Depois de tanta vida e de te-la vivido numa época
em que as mudanças, todas, fizeram do mundo um lugar
completamente diferente daquele de quando nasci, dentro
desta máquina de consumo em que foi irremediavelmente
transformado, sinto que nada satisfaz mais, que desfrutar do
convívio das pessoas que amamos e que o verdadeiro tesouro que
o mundo nos proporciona, está exatamente nessa troca de amizade,
de amor.

Quer coisa melhor que ver um sorriso estampado, escancarado no
rosto de alguém com quem voce se encontra e que há muito tempo não te via?

Esse alguém ficou feliz e te faz feliz também.

Um argumento que tenho usado para caracterizar essa situação,
é um horror, mas se cultivarmos as nossas relações poderíamos evitá-lo.

Vivemos um momento fúnebre, em que todos choram, ou calam-se
consternados, com a perda de um ente querido.
Ali, nos velórios e nos casamentos, é que vamos nos encontrar.

Pois é, voce está lá, na morgue, abatido, triste mesmo, quando de repente surge aquele parente que voce ama, mas que não ve há muito tempo.
Pronto, no impulso, abre os braços, sorri, fala alto festeja a chegada do outro,
até tomar um cutucão de alguém mais atento que te acorda para a realidade.

Já vi esta cena e já escutei esta frase: - cara, aqui não!
No casamento, voce vai, no enterro também, mas tirar umas horinhas,
até para um simples encontro em um café qualquer da cidade, encontrar-se
com pessoas que foram e são parte da sua vida e da sua história, a! Isso não dá.
Não temos tempo a perder.

Nesse nosso comportamento, tenho encontrado a maior falha
que cometemos contra nós mesmos.

Muito materialismo!
Certo, a vida é dura, mas é curta demais!
Se não soubermos embutir nela os ingredientes que nos fazem crescer,
como: saber cultivar uma boa amizade, ofertar um ombro acolhedor em certas
situações, calar para a oitiva generosa e difícil de ser ofertada, não somos nada,
não temos zelo por nossos laços com as pessoas e portanto, não seremos
completamente felizes e nossas vidas tornam-se vazias e secas.

Tenho tentado não imprimir essa importância toda a minha pessoa.

Quero ter tempo para os outros, curtir a família, os velhos e os novos amigos, tomar com eles cafezinhos por ai, pelos bares da vida, jogar conversa fora e amar, amar muito, amigos/as e os meus amores.

Por essa razão, no meu aniversário reuni pessoas que já não se viam há mais de dez anos.

Ouvi alguém dizer, “mas ela formou um grupo heterogeneo!” Será que vai dar?
Nunca deu tão certo. Conversaram, contaram, perguntaram,
brindaram e foi unânime o desejo de que outras vezes haja
encontros como esse.


Se depender de mim,
haverá sempre união, porque sei que nela encontramos sentido para nossas vidas.


Temos que ter um “porto” neste incomensurável Universo, sob pena de,
sem referencia, nos perdermos.


video

21 comentários:

  1. Já a tinha parabenizado pelo seu aniversário, mas agora quero saudá-la pela forma de pensar e agir...
    Beijo grande,
    Marie

    ResponderExcluir
  2. alo AIDINHA

    BEIJO MANDEI NO DIA
    ATRAVEZ DA CONCEIÇÃO
    RENOVO OUTRO AGORA
    COM CARINHO PRA NOVA BLOGUEIRA
    PERMANEÇA SEMPRE ASSIM
    CRIANÇA INTERIOR INTEIRA
    MANTENDO A MULHER FACEIRA
    CULTIVANDO O QUE TEM DE BELO
    NOVOS AMIGOS
    SINCEROS

    ResponderExcluir
  3. QUERIDA AIDINHA, QUE BOM LER A TUA ALEGRIA... FIQUEI EMOCIONADA... PARABÉNS!
    ABRAÇOS DE MUITO CARINHO E TERNURA,
    FERNANDINHA

    ResponderExcluir
  4. Minha querida!
    Ahhh que saudades estou aqui de todos vcs! A oportunidade de desfrutar de sua companhia, seus familiares e convidados foi para mim um honra.
    Que as bençãos de Deus sejam constantes em sua família, fortalecendo a cada dia os laços que os unem. Adorei a surpresa aqui. Vou fazer as correções que prometi nas "preciosidades" que fizemos e envio por e-mail. Meu carinho, meu abraço.
    Beijossss

    ResponderExcluir
  5. Pois é, Aidinha, depois de ter lido o que escreveste sobre amizade, e da forma como te entregas aos teus amigos e amigas, e do teu relacionamento com tua família, e de tua alegria ao completar 77 anos, vê-se que és uma pessoa especial.

    Com tais qualidades, não poderia deixar de acompanhar o teu blog.

    Obrigado pela visita.

    Um grande abraço do

    Pedro.

    ResponderExcluir
  6. Aidinha,

    Obrigada pela visita . Gostei muito do texto, nele, há verdades sábias, pessoais , Há carinho, há amor. Vamos ficar em contato. Tenho por hábito linkar os blogs através de pseudônimos . É um jeito carinhoso de tentar acertar a essência do blog ( e do dono do blog).
    Não vou te falar qual escolhí pra voce. Voce terá que procurar lá no Garimpo. Uma dica: pode começar de baixo para cima...o caminho será mais curto.

    Beijão, querida.

    ResponderExcluir
  7. Uia que festa bonita.
    Parabéns mais uma vez. Continue assim, essa pessoa leve, alegre e muito prá cima.
    Um beijo.

    PS: Achei a Sivana, linda.

    ResponderExcluir
  8. Marie

    Linda e meiga!
    Se eu não for assim, fico no prejuízo!
    Pior para aquele que se isola e perde oportunidade de sentir a satisfação que sentimos ao mesclar, ou repartir nossos sentimentos com outros que só nos completam.

    Obrigada mais uma vez com um beijinho.

    Aidinha

    ResponderExcluir
  9. Ricardo Blauth

    Pois é menino!
    Vocês todos são muito atenciosos e
    eu só tenho a agradecer.
    Sabe, nunca fui capaz de resistir a
    um carinho! E tem coisa melhor?
    Obrigada.

    Beijo
    Aidinha

    ResponderExcluir
  10. FERNANDINHA

    Você é muito doce!
    Gostei tanto da sua expressão
    “que bom ler a tua alegria”.

    Para isso, o leitor precisa
    ser sensível e só poetas como você,
    o são.

    Obrigada minha amiga.

    Beijo e carinho, aos montes!

    Aidinha

    ResponderExcluir
  11. Silvana

    Você sabe, as saudades são recíprocas!
    A gente começa com um Orkut, depois um blog,
    depois uma oportunidade de um encontro
    e dáí, nos apaixonamos pelas pessoinhas
    que ficarão para sempre nos nosso corações.

    Beijo
    Aidinha

    ResponderExcluir
  12. Pedro

    Surpresa e muito feliz por te-lo aqui.
    Obrigada.
    Reciprocamente estaremos ligados por
    nossos blogs.
    É virtual essa aproximação, mas que ninguém
    diga que não trás alegria e não nos faz amigos.
    Trás sim e muita, além do que, o conhecimento
    e o vasto saber de muitos de vocês,
    vão nos enriquecendo a cada postagem.

    Aqui vou falar muito do sempre da minha vida,
    e vamos nos conhecendo aos poucos.
    O grande perigo que corro, é por ser
    sempre espontânea e isso às vezes
    assusta as pessoas. Brinco demais...

    Um beijo
    Aidinha

    ResponderExcluir
  13. Cris
    Querida!

    Sua grande marota!
    Fui para lá correndo e com a dica
    carinhosa que você me deu,
    matei de primeira!

    Vida

    Se você soubesse metade da missa
    e quanto anseio por ela!
    Somos todos iguais e a morte é, sem dúvida,
    a permanente espada que o ser humano
    tem sobre sua cabeça.

    Mas, tenho sabido me esgueirar
    e fugir dela.....-;)

    Carinho e um beijo
    Aidinha

    ResponderExcluir
  14. Aninha
    obrigada minha linda!

    Então deu para conferir a beleza da
    Silvana, hein?
    Viu, é tão bom a gente poder
    ver esses amigos virtuais humanizados.


    Ela é linda e muito meiguinha.
    Tem muitas qualidades que
    por estarmos todas à distancia,
    não conhecemos, ainda.

    Aos poucos, quem sabe
    a vida nos vai oferecendo de surpresa
    alguns encontros felizes com essas pessoas
    queridas?!

    Beijo e um abraço bem apertado
    Aidinha

    ResponderExcluir
  15. Aidinha,

    Sabia que tinha sido algo do género o seu aniversário. Percebeu-se pela cumplicidade mãe-filha.
    E adorei as suas palavras e visão da vida.
    Tudo é relativo visto à distância, não é? passamos a perceber realmente oque importa, certo?
    É esse espírito que tentamos passar no arco-íris da vida.

    Acho que um dia destes vou entrevistá-la. Isto se me der licença
    um beijinho, com ternura e admiração, de Lisboa
    Lília

    ResponderExcluir
  16. Aidinha
    Ganhei de um dos meus seguidores o PRÉMIO DARDOS, e gostaria de o partilhar consigo!
    Já sei que não sabe "colar" os selinhos, mas depois pede ajuda à Con...
    Passe pelo meu cantinho e copie-o.
    Bjs,
    Marie

    ResponderExcluir
  17. Cara Aidinha,adorei seu blo e vou acomanhar com prazer.Meus parabéns atrasados pelo aniversário.Abraço do James.
    P.s.-Fiquei sabendo do seu blog pelo da Marie.

    ResponderExcluir
  18. Pelo presente do Gaspar e pelos comentarios lá, fiquei curiosa e vim, estou lendo de cima para baixo, ou do fim para o início e estou adorando. Através do "falar de si" voce nos traz questões verdadeiramente relevantes. Ainda ontem estive em um velório, onde reencontro parentes que não via há quase 20 anos e sempre nos despedimos prometendo revermo-nos e isso nunca acontece, nem nos casamentos, nem sabíamos quais dos filhos tinham se casado.
    Parabens pelo aniversario e agora que chegou a meia idade, outros tantos 77 para voce curtir toda a sabedoria que atingiu e compartilha-la, com a familia e conosco, que nos tornamos fãs.

    ResponderExcluir
  19. Puxa, tudo bem que sou toupeira em net, mas acho que perdi o comentario que deixei aqui...Ou está guardado esperando...

    ResponderExcluir
  20. Dona Sra. Urtigão

    Só agora, é que me chegaram seus dois comentários.

    Está proibida de dizer, onde eu estiver, que é toupeira em net, porque neste meio eu ganho de todo mundo! Esse recorde é meu...

    Pronto. Já estão os dois comentários aqui. Voce
    postou-os onde falo do meu aniversário e eu os aceitei, mas não os encontrava!

    Em qualquer lugar que estivessem, chegaram como mais um presente para mim.
    Agradeço por ter vindo, e ter deixado aqui os seus bons votos pelo meu aniversário, além de suas palavras animadoras.

    Pois é, o Gaspar, aquele, o de Jesus, deixou-me embasbacada, honrando-me com seu presente tão importante e lindo.

    Tudo aqui é virtual,dizem,mas tenho me sentido acompanhada, dialogando, trocando idéias e recebendo só a participação de tantos blogueiros, que como você, transformaram a minha vida, pois os sinto muito perto de mim. Assim o virtual fica real demais...

    Obrigada, outra vez e quando voltar, entre pela porta central, onde já deixei para si e para os meus amigos, estirado o tapete vermelho, para que se sintam todos bem vindos e muito queridos por mim.

    Beijo

    Aidinha

    ResponderExcluir
  21. è incrivel como escreve e descreve tao bem!!!!! que vida! tudo que li aqui é formidavel, tenho ate inveja ( da boa nao se preocupe) de como vc. escreve, eu nao poderia...somente algumas linhas, bem escrevi algo mais comprido mas nao sei se esta em portugues, vou buscar e te digo, sao coisas de minha vida...um grande beijo de admiraòao,

    ResponderExcluir